quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Poema 2

Deite-se na terra fria

Não descalce os tênis, furados, nas solas

O solo aquece o sol frio,

de gelo,

Não há ventos aonde vamos, apenas

Frio.

Estático.

Há penas, mas aquela dor debaixo das unhas, entre os dois testículos

passou

está morta

Já lhes disse que não descalcem os tênis

violentados

pelas palavras, literatura jovem

afogado por símbolos esvaziados

IN significantes

Dependendo do ponto de vista você pode até fingir que é poeta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário