quarta-feira, 28 de março de 2012

Luísa Geisler - Contos de Mentira

Não é preciso muitas linhas para saber que Luísa Geisler é uma grande escritora. A jovem gaúcha de Canoas tem aquela excelente, e rara, qualidade de escrever narrativas que unem temática, técnica e legibilidade. A escrita é macia, é deliciosa. Parece nos acariciar com seu carisma único. Antônio Cândido uma vez escreveu sobre a escrita de Edgard Telles Ribeiro descrevendo-a como “de melhor qualidade, sobretudo porque sabe trabalhar a linguagem como se ela fosse finalidade antes de ser veículo”. Acredito que esta descrição se encaixe perfeitamente em Luísa. Nos seus Contos de Mentira fica clara a obsessão da menina pela estrutura e as narrativas aparentemente fáceis escondem maquinações Borgianas, reflexões Kafkianas. A inelutável modalidade do visível de Joyce está na obscenidade de sua narrativa nova. A linguagem de Luísa é a linguagem do século XXI, ela é sim uma voz do segundo milênio, e é isso que a sinceridade de suas história nos diz. Não é de se admirar se pensarmos que Luísa tem apenas 19 anos. No entanto, é preciso dizer que, apesar da ordem caótica e de algumas escapadas erráticas, Geisler não é um autora de futuro. Ela não é promissora. Luísa é uma autora e ponto. Se lhe falta experiência de vida lhe sobra compreensão de literatura. O resto é bônus. Imperdível.


Editora Record – R$ 27,90

Nenhum comentário:

Postar um comentário