quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

André de Leones - Como Desaparecer Completamente


Um quadrilátero. Várias histórias se entrelaçando por estas ruas tão conhecidas de São Paulo. Da Província de São Paulo de Piratininga. Um Lugar Comum a todos. Lugares Comuns para todos. Assim André de Leones desenrola a história dos personagens que por muitas vezes se confundem com esse limite geográfico (inclusive de alguns que tem nomes de ruas famosas deste), o quadrilátero Paraíso-Jardins-Higienópolis-BaixaAugusta.

Na verdade, creio eu, Como Desaparecer Completamente é por excelência o desaparecimento dos personagens no seu meio, nas suas tragédias, nas suas odisséias frustradas.

O título feliz, retirado de uma musica sensacional e angustiante (como o livro de Leones) do Radiohead dá o tom afiado do romance. De resto, com sua narrativa fluente e linguagem contemporânea, André conseguiu um romance polimórfico e poderoso.

Leitura de uma sentada, as pouco mais de 180 páginas do romance vão fácil, acompanhada de uma boa bebida ou, como no meu caso, ouvindo Pink Floyd, é fácil perceber como André de Leones nos ensina como desaparecer completamente.

Um Must Read.

(Pra mim um forte concorrente na Copa de Literatura Brasileira, onde enfrenta o Peso Pesado Olhos Secos de Bernardo Azjenberg, que lerei e logo criticarei. Aguardem!)